Rally

Brasileiros avançam na classificação dos UTVs no Rally Dakar 2020

Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin estão em nono no ranking da categoria; Liderança continua com os norte-americanos Casey Currie e Sean Berriman, também da equipe Monster Energy/Can-Am/South Racing

Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin subiram mais uma posição na classificação dos UTVs (SxS) no Dakar 2020. A dupla da equipe Monster Energy/Can-Am/South Racing ocupa agora a nona colocação após nove etapas disputadas, com o UTV Can-Am Maverick X3. Nesta terça-feira (14/1), os brasileiros completaram o trajeto cronometrado de 410 quilômetros na 18ª posição. O total percorrido no dia foi de 886 quilômetros, o maior da edição, em um terreno duro e irregular, entre Wadi Al-Dawasir e Haradh, na Arábia Saudita. 

Na corrida pelo título da categoria, a liderança continua nas mãos de Casey Currie e Sean Berriman, dos Estados Unidos, também representantes da Monster Energy/Can-Am/South Racing, que concluíram o dia na terceira colocação. A vitória da etapa ficou com Blade Hildebrand, dos Estados Unidos, e Francois Cazalet, da França.

Para a dupla brasileira, o dia foi de trabalhar em equipe. “Havia muita pedra no caminho, em alguns trechos parecia até que estávamos no Marrocos, e no final houve longas retas e dunas. Fizemos uma prova tranquila, acompanhando os nossos companheiros de equipe Currie e Berriman, que estão na liderança”, conta o navegador catarinense Gugelmin. Ao lado de Varela, ele é o atual campeão mundial de Rally Cross Country da classe T3 e dono do título do Dakar em 2018 nos UTVs.

A disputa da categoria no Rally Dakar 2020 começou bastante acirrada, com revezamento de líderes até a metade da competição. A divisão dos UTVs tem domínio da Can-Am, com 33 dos 46 veículos inscritos nesta edição. A marca canadense ocupa nove das dez primeiras colocações no ranking após a nona etapa.

O décimo e antepenúltimo dia do Dakar 2020 será marcado pelo início da etapa maratona, na qual os competidores não podem ter ajuda da equipe ao final do dia. Só piloto e navegador poderão fazer os reparos necessários no veículo. O percurso desta quarta-feira (15/1) terá 608 quilômetros, sendo 534 contra o relógio, entre Haradh e Shubaytah, na Arábia Saudita. Será um grande desafio de resistência e dunas na parte final, local onde escurece rapidamente.

“Os próximos dois dias serão decisivos. Amanhã as planilhas serão entregues na hora da largada e os competidores dormem em barracas no final da etapa, sem a presença das equipes de apoio. Haverá muitas dunas, de nível 1 e nível 2 (as de nível 3 são consideradas as mais difíceis), mas teremos pela frente dois dias sem revisão nos veículos. Serão etapas muito importantes”, continua Gugelmin. 

O experiente piloto Varela complementa: “Agora vamos fazer uma revisão geral no nosso Can-Am Maverick X3 para a primeira parte da etapa maratona. Confiamos muito no UTV, é o mesmo modelo com o qual conquistamos os títulos do Mundial e do Dakar”, lembra Varela.  

A 42ª edição do Dakar termina na próxima sexta-feira (17/1), em Qiddiya. A jornada de 12 dias inclui 7800 quilômetros (pouco mais de 5000 km de especiais) para as cinco modalidades: UTVs, motos, quadriciclos, carros e caminhões.
 
Rally Dakar 2020 – Categoria UTVs (SxS)

Acumulado (extraoficiais) – Dez primeiros
1 – #405 – Casey Currie / Sean Berriman (EUA) – 43:51:49 – Can-Am Maverick X3
2 – #400 – Francisco “Chaleco” Lopez / Juan Pablo Vinagre (CHI) – 44:15:26 – Can-Am Maverick X3
3 – #411 – Sergei Kariakin / Anton Vlasiuk (RUS) – 44:33:15 – Can-Am Maverick X3
 
4 – #404 – Conrad Rautenbach (ZWE) / Pedro Bianchi Prata (POR) – 45:08:17
5 – #410 – Jose Antonio Lopez / Diego Gil (ESP) – 45:11:42 – Can-Am Maverick X3 
6 – #427 – Austin Jones / Kellon Walch (EUA) – 45:33:27 – Can-Am Maverick X3
7 – #417 – Axel Alletru (FRA) / Francois Begun (BEL) – 46:06:21 – Can-Am Maverick X3
8 – #420 – Jesus Puras / Xavier Blanco (ESP) – 46:20:06 – Can-Am Maverick X3
9 – #402 – Reinaldo Varela / Gustavo Gugelmin (BRA) – 48:15:21 – Can-Am Maverick X3
10 – #433 – Santiago Navarro / Marc Terradellas (ESP) – 48:58:25 – Can-Am Maverick X3

Resultados da 9ª etapa (extraoficiais) – Dez primeiros
1 – #409  – Blade Hildebrand (EUA) / Francois Cazalet (FRA) – 4:00:42
2 – #412 – Mitchell Guthrie (EUA) / Ola Floene (NOR) – 4:01:40
3 – #405 – Casey Currie / Sean Berriman (EUA) – 4:04:12 – Can-Am Maverick X3
4 – #411 – Sergei Kariakin / Anton Vlasiuk (RUS) – 4:11:09 – Can-Am Maverick X3
5 – #400 – Francisco “Chaleco” Lopez / Juan Pablo Vinagre (CHI) – 4:12:09 – Can-Am Maverick X3
6 – #410 – Jose Antonio Lopez / Diego Gil (ESP) – 4:13:40 – Can-Am Maverick X3

7 – #404 – Conrad Rautenbach (ZWE) / Pedro Bianchi Prata (POR) – 4:14:37
8 – #417 – Axel Alletru (FRA) / Francois Begun (BEL) – 4:16:15 – Can-Am Maverick X3
9 – #433 – Santiago Navarro / Marc Terradellas (ESP) – 4:17:22 – Can-Am Maverick X3
10 – #420 – Jesus Puras / Xavier Blanco (ESP) – 4:19:13 – Can-Am Maverick X3
18 – #402 – Reinaldo Varela / Gustavo Gugelmin (BRA) – 4:39:06 – Can-Am Maverick X3

Roteiro* Rally Dakar 2020 / Categoria para UTVs

15/1 
Etapa 10 – Haradh / Shubaytah – Etapa maratona
Deslocamento – 74 km 
Especial – 534 km
Total do dia – 608 km

16/1 
Etapa 11 – Shubaytah / Haradh – Etapa maratona
Deslocamento – 365 km 
Especial – 379 km
Total do dia – 744 km

17/1 
Etapa 12 – Haradh / Qiddiya
Deslocamento – 73 km 
Especial – 374 km
Total do dia – 447 km

TOTAL DO PERCURSO – 7855 km
TOTAL ESPECIAIS – 5096 km

  
* As informações são fornecidas pela organização do evento e estão sujeitas e alterações. 

Sobre a BRP – A BRP é líder global no segmento de veículos motorizados esportivos, sistemas de propulsão e embarcações construídos em mais de 75 anos de capacidade inventiva e foco intensivo no consumidor. O portfólio do grupo canadense é formado por produtos e marcas líderes de mercado, o que inclui as motos de neve Ski-Doo e Lynx, as embarcações Sea-Doo, os veículos on-road e off-road da Can-Am, os barcos Alumacraft e Manitou e os sistemas de propulsão marítima Evinrude e Rotax, bem como os motores Rotax para karts, motocicletas e aeronaves recreativas. A BRP apresenta como apoio a sua linha de produtos o suporte completo em peças, acessórios e vestuário, para aprimorar ainda mais a experiência do consumidor. Com vendas anuais de US$ 4,5 bilhões em mais de 100 países, o grupo conta com força de trabalho global composta por cerca de 10.350 pessoas motivadas e engenhosas.

www.brp.com
@BRPNews

Ski-Doo, Lynx, Sea-Doo, Evinrude, Rotax, Can-Am, Alumacraft, Manitou, Maverick X3 e o logotipo da BRP são marcas registradas da Bombardier Recreational Products Inc. ou de suas afiliadas. Todas as outras marcas registradas são de propriedade de seus respectivos proprietários.

Foto destaque MCH Photography

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *