F-1 Últimas Notícias

Formula 1: Balanço da 1ª semana de testes

  •  
  •  

Com inversão de posições entre Ferrari e Mercedes, Renault na frente e Williams em seu pior momento, a Formula 1 viveu sua a primeira semana de pré-temporada 2019.

Opinião Regii Silva:

A expressão que mais se ouviu nos últimos dias foi “ler as entrelinhas” e esse é claro foi o exercício praticado para concluir, que mesmo os carros indo para a pista com pesos, configurações e compostos de pneus diferentes e em momentos diferentes, foi preciso olhar sim para o cronometro, mas também ouvir, ler e interpretar as declarações de pilotos e chefes de equipe, ai sim podemos concluir o seguinte levando em conta esta primeira semana:

A Ferrari está um passo a frente da Mercedes, isso foi se desenhando desde a manhã do primeiro dia e se manteve durante a semana, se analisarmos não só as declarações de Vettel, “beiramos a perfeição”, mas também as de Hamilton com relação a Mercedes, “estamos aprendendo o carro”. Se é verdade que a primeira impressão é a que fica, estas declarações de ambos foram dadas logo após o termino do primeiro dia. Além disso a Ferrari ainda estreou o jovem Leclerc que já nas primeiras voltas começou a mostrar que a decisão de promove-lo não estava errada. A equipe Italiana andou bem em todas as simulações testadas e parece estar apenas esperando o GP da Austrália.

Na Mercedes o que começou com ares de blefe, acabou com a declaração de Toto Wolf, “precisamos de uma resposta imediata”, e concluiu, “a Ferrari achou o ponto certo, nós ainda estamos procurando”. Ate que ponto esta declaração retrata a realidade? Bom, voltado à pista, na comparação dos melhores tempos da semana, Bottas e Hamilton estão a frente de Leclerc e Vettel, porem a diferença fica dentro dos três décimos, porem os tempos de Bottas e Hamilton foram atingidos com os pneus C5 e C4 respectivamente, enquanto os tempos das Ferraris foram com pneus C3. Pneus que mais uma vez são a grande preocupação da Mercedes.

A RBR agora equipada com motor Honda, teve uma semana discreta, focou mais na confiabilidade e o que mais chamou a atenção foi a mudança drásticas nas declarações de Helmut Marko, o consultor técnico sempre saiu a favor de Verstappen em todos os incidentes em que o piloto se envolveu, agora espera que o piloto Holandês “mostre muito mais maturidade” e “seja mais paciente”. A declaração vem num momento em que Verstappen passa a ser o piloto mais experiente e rodado da equipe e precisa mostrar isso. Marko ainda concluiu que “se não puder vencer tem que pensar em marcar pontos”. Logo Helmut que tanto defendeu o ímpeto de Max até quando se envolvia em acidentes. Falando de tempos a equipe terminou a semana com o 15º tempo com Gasly e 16º com Verstappen.

A Renault não poderia ter começado melhor, fechando a semana com Hülkenber com o melhor tempo e Daniel Ricciardo com o 5º melhor tempo. A equipe teve um salto na evolução do motor a combustão e na unidade de potência como um todo, o carro mostra um bom equilíbrio e o clima é bom na equipe. Não deve ser levado muito em conta apenas este tempo, pois volto a dizer que foi alcançado também com pneus C5 e apenas a Mercedes de Bottas usou o mesmo composto. Na próxima semana este tempo deve ser alcançado por Ferrari, Mercedes e até RBR. Mas para a Renault é sim um momento animador.

A McLaren aproveitando a boa performance do motor Renault e um carro que parece ser bem equilibrado, teve seu melhor inicio de temporada dos últimos quatro anos. Os estreantes Carlos Sainz e Lando Norris focaram na permanência na pista e o carro se mostrou confiante, agora é esperar para ver as simulações de classificação na semana que vem para ver o quão rápidos podem ser.

 

A Alfa Romeu e a Hass pegaram carona no sucesso da Ferrari e ambas as equipes tiveram um bom desempenho e ambas têm condições de brigar por esse posto de quarta força com Renault e McLaren. Destaque para a presença do novamente motivado Kimi Raikkonen na Alfa Romeu, e o “homem de gelo” quando motivado pode fazer a diferença nesse pelotão intermediário.

A Toro Rosso surpreendeu e colocou seus dois carros em segundo e terceiro lugar na tabela de melhores tempos da semana. Alex Albon chegou a ficar bastante tempo na ponta até ter o tempo quebrado pela Renault de Hulk, já Kvyat voltou a equipe cheio de apetite para provar que merece estar de volta. A STR começou a temporada com um desempenho melhor que a irmã mais velha RBR e está aproveitando o contato que já vinha tendo com o motor Honda e mostra que o time B também pode ameaçar o time A.

Para a Racing Point a pré-temporada começou bem e terminou como uma incógnita, realmente foi a equipe que não deu amostras nem de sucesso porem de fracasso também não. A nova equipe terá nesta temporada a chance de mostrar a que veio, pois, a temporada passada ainda havia sido planejada pela a Force Índia. Prerez e Stroll terão a oportunidade de mostrar a que vieram na semana que vem, já que nesta semana estiveram discretos.

O vexame do ano, Williams, acabaram provando que além de não serem bons em cumprir cronogramas, são desorganizados e aparentemente se esqueceram de como fazer carros de corrida. Estamos falando da equipe de Frank Williams, vencedora no passado, hoje a beira de um abismo financeiro e de identidade. Voltando a falar em declarações, a mais polemica da semana veio de quem menos se esperava, do piloto Polonês Robert Kubica que claramente descontente com o inicio conturbado da equipe soltou, “eu nunca esperei tanto tempo para dar apenas 12 voltas”. O descontentamento se justifica, pois, a equipe perdeu dois dias de pré-temporada, acreditem, terminando de montar o carro. A crise sem precedentes da William promete ser mais comentada do que resultados este ano.

E assim foram os quatro primeiros dias, semana que vem tem mais e estaremos acompanhando e trazendo todas as informações aqui no Planeta mais veloz da galáxia.

Segue abaixo dos tempos dos quatro dias de testes:

   

Fotos twitter.com/F1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *