Destaques F-1 Últimas Notícias

Fórmula 1 – Férias de verão são antecipadas.

O período de desligamento da Fórmula 1 no verão foi antecipado e ampliado em resposta ao surto de coronavírus, e dando espaço para realocação de corridas.

Revisão Francisco Brasil

O intervalo, que geralmente ocorre por 14 dias em agosto, quando as equipes devem interromper todas as atividades relacionadas a corridas e carros, foi transferido para março e abril. Além disso, a pausa revisada se estenderá este ano para 21 dias.

Uma declaração do órgão dirigente do esporte, a FIA, disse: “À luz do impacto global do coronavírus COVID-19 que atualmente afeta a organização dos eventos do Campeonato Mundial de Fórmula 1 da FIA, o Conselho Mundial de Automobilismo aprovou uma alteração no regulamento de 2020, movendo o período de encerramento do verão de julho e agosto para março e abril e estendendo-o de 14 para 21 dias.

A mudança do texto diz: “Todos os concorrentes devem, portanto, observar um período de paralisação de 21 dias consecutivos durante os meses de março e / ou abril.

A mudança foi apoiada por unanimidade pelo F1 Strategy Group e pela F1 Commission”.

A Red Bull disse que apoiava a decisão de adiantar as férias e afirmou em um comunicado: “Como equipe, atualmente planejamos encerrar em 27 de março por um período de três semanas, no entanto, devido à natureza sempre mutável da pandemia, pode haver alguma flexibilidade em torno dessas datas.”

E continua: “Embora todos gostássemos de voltar às corridas, a gravidade dessa pandemia global está mudando a cada hora e o impacto transcende o nosso esporte. Portanto, concordamos com as medidas que estão sendo tomadas para reduzir o risco de transmissão e apoiaremos quaisquer adiamentos posteriores à corrida. considerados necessários.”

A equipe disse que tomaria “precauções extras” para proteger sua força de trabalho e acrescentou: “nossos votos de felicidades aos colegas da McLaren e Pirelli se recuperando do vírus COVID-19, bem como aos membros da equipe da McLaren atualmente em quarentena na Austrália.”

Enquanto isso, a Alfa Romeo anunciou que fechará entre 23 de março e 13 de abril.

Lawrence Barretto [escritor sênior do F1.com] diz:

“Para que as férias passassem do período tradicional de agosto, todas as 10 equipes tinham que estar em acordo unânime – de acordo com as regras para mudanças na temporada – e, sem surpresa, todos eles se alinharam.

Há múltiplas razões para isto. Primeiro, há o custo-benefício. Fechar suas fábricas agora em um momento em que não estão competindo economizará dinheiro, principalmente em termos de despesas gerais. A semana extra será um benefício financeiro adicional.”

Ao fazer isso, eles abriram o caminho para o campeonato competir nas férias de verão tradicionais, permitindo que as corridas adiadas fossem incluídas, o que é em seu benefício, porque elas ganham receita com o campeonato e seus patrocinadores.

A disseminação do coronavírus também afetou a economia e as indústrias globais, com a Ferrari forçada a interromper a produção em suas operações de carros de passeio e F1 por causa de problemas na cadeia de suprimentos. É provável que outras equipes sofram problemas semelhantes.

Curiosamente, a nova janela de parada significa que o fechamento auto-imposto da Ferrari, que começou na segunda-feira, será menos doloroso no geral, pois significa que eles só enfrentam um desligamento de três, em vez de cinco semanas, o que teriam se a interrupção permanecesse em agosto.

Foto destaque F1.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *