F-1 Últimas Notícias

Fórmula 1:”O pneu no fim do arco íris”

  •  
  •  

Após a primeira sessão de testes você deve estar se perguntando: “Que ‘diabos’ de pneus estão sendo usados?”

Pois bem, pra tentar explicar toda essa salada, vamos voltar a temporada passada.

A Pirelli introduziu 5 compostos (sem contar os de chuva) divididos por cores do mais macio ao mais duro: rosa (hipersoft), roxo (ultrasoft), vermelho (soft), amarelo (médium), branco (hard) e laranja (superhard). Difícil né?

Para simplificar, esse ano serão apenas vermelho, amarelo e branco… Seria, mas nos testes vimos C1, C2, etc. Complicou de vez!

Mas calma caro leitor, vamos explicar. Primeiro, nos testes estão sendo usados 5 compostos que variam de C1 (mais duro) ao C5 (mais macio) que são equivalentes aos pneus do ano passado o que será importante apenas para as equipes.

A título de curiosidade, a diferença média entre cada composto é de 0s7 décimos, sendo que entre os dois mais duros pode chegar a 1 segundo.

Em resumo, para nós espectadores, aparecerão 3 tipos, macio, médio e duro – pois o que realmente importa e a disputa na pista – mesmo que a cada prova os compostos se alternam.

Ou seja, se você não liga para parte técnica, esqueça todas as cores e nomes, já que eles não serão mais utilizados.

Enfim, esperamos ter ajudado nessa salada de borracha que teve que complicar pra simplificar.

Texto Francisco Brasil
Fotos Divulgação/Internet /Pirelli Motorsport

2 Responses

  1. Bela análise Francisco. Parabéns! O fato de mudarem essa salada de cores talvez seja o começo para trazer a emoção de volta a categoria

  2. Perfeito! Explicações bem detalhadas , resumidas,e, com profundo conhecimento técnico! Parabéns!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *