F-Indy Últimas Notícias

Indy: Carro mediano e estratégia perfeita dão mais uma vitória a Newgarden.

  •  
  •  

A nona etapa da Indy no oval do Texas tinha tudo pra ser regada a saquê, com a pole de Takuma Sato e um domínio do motor Honda.

Na largada ao pôr do sol, o japonês da RLL manteve a ponta, seguido por Dixon, mas bem tão de perto. Sato impõe um bom ritmo e chega a abrir 1 segundo em quatro voltas.

Quem vinha com a faca nos dentes era Alexander Rossi, fazendo ultrapassagens arriscadas para se juntar ao pelotão da frente.

Enquanto a maioria dos pilotos apostava na economia do equipamento, Sato na volta 21 já estava encontrando retardatários, no caso Matheus Leist que continua em seu calvário na Foyt.

Um pouco atrás do líder, Rossi vem chegando trazendo Colton Herta, que era o melhor estreante na pista.

A essa altura, Takuma já havia aberto 4 segundos de vantagem, mas começa a perder terreno para Dixon devido ao tráfego. Tráfego esse que quase fez uma vítima: Hinchcliffe por pouco não acerta Leist ao ultrapassar Pagenaud pela quinta posição e colocar volta no brasileiro.

A volta 57 abre o ciclo de paradas com Ryan Hunter-ray, seguido de Rossi e os outros pilotos da Andretti. Dixon para na volta 61.

Quem também para no 61° giro era o então líder Sato,m as a parada foi um desastre. Nosso amigo nipônico vem descontrolado, atropela seu próprio mecânico, bate no muro, quebra a placa de indicação do Pit de Ed Carpenter e ainda para fora do espaço. Corrida jogada fora, já que além de tudo Sato foi punido com um stop and go, perdendo 3 voltas.

Quem ganhou com tudo isso foi Hunter-Ray que assume a liderança da prova, seguido de Dixon e Hinchcliffe. Nesse momento Leist já havia abandonado e Kanaan estava uma volta atrás.

Quem continuava dando show na pista era Colton Herta, que deu uma bela passada em Pagenaud pela P5. Newgarden já era sétimo.

Quem abandona também é Charlie Kimball, com um problema num rolamento. A Carlin bem que tentou melhorar seu desempenho em ovais, trocando os dois pilotos após o fiasco em Indianápolis. Pato O’Ward foi trocado por Kimball e Chilton desistiu de correr em ovais (rumores dizem que por causa do patrocinador e o fraco desempenho da equipe nesse tipo de pista) dando espaço para Conor Daly, que é bom mas não faz milagres.

Lá na frente Hunter-ray e Dixon já abrem 5 segundos do pelotão, que tem uma bela disputa pelo terceiro posto entre Rossi, Hinchcliffe e Herta.

Volta 115 e mais uma rodada de paradas, liderada novamente por Hunter-ray. Rossi, Herta e Newgarden param na volta 121, e Dixon com toda sua experiência em economizar combustível só entra nos pits na 124.

Tudo relativamente calmo até a volta 135, quando Zach Veach apronta: depois de uma traseirada na saída da curva dois, o piloto da Andretti roda, da um show de controle ao não estampar os muros e para atravessado na pista com os pneus traseiros furados. Amarela e fim de prova pra Veach.

Quem se aproveitou pra dar o pulo foi Newgarden. Diferente dos líderes, o americano entrou nos boxes para fazer outra parada completa, retornando na nona posição.

A verde volta no giro 143 com Dixon na ponta e Tony no fim do pelotão, sendo o último carro da pista.

Quem se deu mal na estratégia foi Hunter-Ray, que começa a perder rendimento para tentar poupar combustível, perdendo terreno na frente. Mesmo assim ele abre outro ciclo de paradas na volta 180.

Na volta 186 Rossi assume a liderança, mas vai pra sua parada dois giros após. Dixon só para na volta 191 entre Hunter-ray e Rossi.

A essa altura, Newgarden está na liderança, já que tinha mais autonomia ao parar em amarela, seguido de um surpreendente Marcus Ericsson e um apagado Bourdais, que anda fazendo uma temporada bem abaixo do seu potencial.

Chega a volta 199 e Newgarden finalmente faz sua parada junto com marco Andretti, Ericsson e Bourdais que tentavam a mesma estratégia do piloto da Penske. Bom, os três voltaram no meio do pelotão enquanto Newgarden mantém a liderança após a troca de pneus e reabastecimento. Palmas para Tim Cindric que mais uma vez colocou o carro #2 na frente sem ter o melhor equipamento.

Newgarden vai abrindo na frente enquanto Dixon vai brigando com Herta e Hinchcliffe pela terceira posição. Mas a 30 voltas do fim, Hinch tal como Veach, perde a traseira na curva 2, mas não consegue controlar e bate forte no muro interno chamando nova amarela.

Quem tenta um último suspiro é Hunter-Ray que para na amarela, tentando reverter a péssima estratégia. Enquanto isso na pista, sabe-se lá o motivo, Dixon tira o pé atrás do carro de segurança e quase é atingido por Rossi!

A relargada acontece com 22 para o fim, com Dixon forçando Newgarden pela ponta, sem sucesso, enquanto Herta vem pra terceiro por fora em cima de Rossi.

O garoto vinha contudo pra cima de Dixon, tudo mesmo. Tanto que faltando 19 para quadriculada, Colton forçou por dentro na curva 3, e Dixon não deu espaço. Resultado: os dois rodam e chamam a amarela e quase acertam Rossi que tirou um fino impressionante. Após a corrida, o neozelandês da Ganassi assumiu a culpa pelo incidente.

Faltando 12 pro final, Newgarden relarga com Rossi pressionando o tempo todo, mas a frieza e habilidade do piloto da Penske foi fundamental para cruzar na frente e ampliar ainda mais sua vantagem no campeonato, seguido de Rossi, Rahal (que apareceu do nada) e Santino Ferrucci, que foi o rookie do ano em Indianápolis e vem evoluindo a cada dia. Hunter-Ray fecha o top 5 salvando um pouco do prejuízo.

Nem precisa comentar que os brasileiros sofreram mais uma vez. Tony pelo menos terminou a prova, em último na pista na 16° posição a 3 voltas do líder e Leist nem isso. Só quem se divertiu foi Hélio Castro Neves que antes da prova guiou o carro de dois lugares durante as voltas de apresentação. Só não sei se ele foi apenas porque Mario Andretti rodou na pista dias antes…

Então é isso pessoal, nos vemos na próxima etapa!

Fotos Indycar.com

One Response

  1. Foi muito boa essa etapa! Pessoalmente,estava torcendo para o estreante, Colton Herta. Infelizmente, não deu! Mas, já está marcando presença e espaço! Muito bom!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *