F-Indy Últimas Notícias

Indy: Na terra do milho, Pagenaud pipoca e Newgarden vence mais uma!

  •  
  •  

Após um longo atraso de 4 horas devido a chuva, Newgarden confirma o domínio da Penske no oval de Iowa e vence pela quarta vez, seguido por Scott Dixon, competente como sempre e sortudo como nunca, que chegou a ficar duas voltas atrás. Hinchcliffe que ganhou essa prova ano passado fechou em terceiro logo à frente de Pagenaud, que largou da pole. Fechando o top 5 Spencer Pigot numa corrida consistente. Rossi discreto foi sexto e Kanaan fez milagre colocando a foyt na décima posição, com Leist em 16°.

A corrida.

Friday night practice for the INDYCAR Iowa 300 at Iowa Speedway.

Após 4 horas de espera devido a uma tempestade que se abateu em Newton, Iowa, tivemos a largada de mais uma etapa da Indy, com a Penske dominando a ponta. Pagenaud, Power e Newgarden puxavam a fila, seguidos de Takuma Sato, o melhor do resto. Quem sofreu foi a equipe Andretti, com Rossi largando apenas de sexto.

Na largada, Power deu um pulo certeiro e tomou a ponto de seu companheiro francês, mas quem surpreendeu foi Santino Ferrucci que achou um caminho perto do muro e passou cinco carros. Tony Kanaan que largou de uma decente 13° posição foi caindo até encontrar Leist que saiu de último, parecendo que seria mais um calvário dos brasileiros.

A prova seguia movimentada no meio do pelotão, enquanto Newgarden, que chegou a perder seu lugar para Sato, se recupera e vai passando todos a frente, chegando a liderança ainda nas 20 voltas iniciais.

Friday night practice for the INDYCAR Iowa 300 at Iowa Speedway.

Quando o piloto da Penske ia começar a pegar os primeiros retardatários, surge a primeira amarela da noite: Sage Karam rodou sozinho, e é acertado de leve por Felix Rosenqvist, mas ambos conseguem seguir na prova. Bom para os brasileiros que já estavam na mira do líder.

Os carros do fim do pelotão aproveitam para fazer a parada nos boxes. Relargada na volta 25 e Newgarden segue a frente.

Quem vinha mal era Dixon, que não conseguiu um bom acerto e era passado por todos.

Enquanto a Penske mantinha seu domínio, na volta 55 a amarela voltou, agora por conta de uma garoa que insistia em cair no circuito. Logo a bandeira vermelha foi acionada.

A chuva para e voltamos em amarela, onde todos fazem suas paradas, menos Rosenqvist e Karam que ficaram pra descontar volta. E a Penske continua na frente com Newgarden. Volta 66, volta a verde e as principais batalhas seguem no meio do pelotão, com Ferrucci relargando bem mais uma vez. Quem perde rendimento é Rossi que perde terreno também para Ferrucci. Dixon também não parecia se recuperar, tanto que antes do meio da prova já havia levado uma volta.

Mas se Rossi e Dixon estarem sofrendo numa corrida surpreende, não podemos dizer o mesmo de marco Andretti. O “filho do dono” largou da última fila, não conseguia manter o ritmo e foi chamado aos boxes por estar lento demais. Que fase!

Outra amarela faltando 114 voltas, patrocinada por Sato, que estava lento próximo ao muro e foi acertado por karam. Fim de prova pro Japa.

Na bandeira verde, Andretti (que voltará a prova) segura todo mundo no pelotão, quase causa uma batida por sua lentidão e abre espaço para outra super largada de Ferrucci, que se deu bem com o muro dessa vez. Não demorou para Andretti se juntar a Sato e Karam na lista de abandonos da corrida, restando 19 carros na pista, 16 na volta do líder.

Friday night practice for the INDYCAR Iowa 300 at Iowa Speedway.

Hora de mais um ciclo de paradas e Power continua sendo Power: ele que vinha em segundo, quase bate no muro dos pits, atrasa todo o serviço e perde muito tempo, ainda mais que leva um stop&Go por mais essa pérola na sua coleção esse ano. Quem agradeceu foi Pagenaud que volta a ser segundo, mesmo sem brilho pra isso.

Enquanto isso, Dixon que vinha pra sua parada, teve a chamada sorte de campeão. Ele entra nos boxes no momento que Carpenter roda e bate na curva 2. O neozelandês faz sua parada sem tomar volta e se coloca na batalha novamente.

Relargada, Dixon em sexto sendo que tinha os melhores pneus se comparado aos que iam à sua frente. Não demorou para que ele fosse ganhando terreno. Faltando 19 voltas, ele já brigava com Hinchcliffe pela segunda posição, e partia pra cima de Newgarden. Mas o piloto da Penske estava inspirado e segurou seu rival para triunfar e abrir vantagem na liderança do campeonato.

Mesmo levando uma volta, Tony Kanaan se segurou e pode comemorar seu segundo top 10 do ano, tirando no braço as limitações do seu equipamento. Matheus Leist também soube se aproveitar dos incidentes e terminou em 16° a duas voltas do líder, mas sempre consistente. Ah se eles tivessem um carro decente…

Então é isso pessoal, mais uma vez vimos que, mesmo com domínio de uma equipe, a Indy sabe trazer emoção, e trazemos tudo aqui, no Planeta Velocidade.

Até a próxima!

Fotos IndyCar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *