Rally

Na reta final do Rally Dakar, Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin fecham etapa em sexto lugar entre os UTVS

Brasileiros da Monster Energy/Can-Am/South Racing mantém nona posição na classificação geral da categoria, em dia marcado pelas três duplas da equipe no top 10; Casey Currie e Sean Berriman abrem vantagem e se aproximam do título

A dupla Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin completou mais uma etapa do Rally Dakar 2020. Os brasileiros da Monster Energy/Can-Am/South Racing fecharam nesta quarta-feira (15/1), entre Haradh e Shubaytah, na Arábia Saudita, o décimo e antepenúltimo dia de disputas na sexta colocação dos UTVs (SxS), com o veículo Can-Am Maverick X3. Na classificação geral, eles mantêm o nono lugar.

A etapa, válida pela primeira parte da maratona, na qual os competidores não podem ter ajuda externa, teria incialmente 608 quilômetros, sendo 534 cronometrados. Porém, devido às condições climáticas e por questões de segurança, a organização interrompeu a prova no km 345. 

“Foi tudo bem hoje e não tivemos problemas. Paramos apenas para ajudar o Chaleco Lopez, mas foi bem rápido. O Can-Am Maverick X3 passou perfeitamente pelo primeiro dia de maratona e seguimos tranquilos com o comboio até o nosso acampamento”, destaca Varela, atual campeão mundial de Rally Cross Country da classe T3 e dono do título do Dakar em 2018 nos UTVs, com o navegador Gugelmin.

O dia também foi positivo para as outras duplas da equipe Monster Energy/Can-Am/South Racing, que terminaram a etapa no top 10. Os espanhóis Gerard Farres Guell e Armand Monleon ficaram em terceiro. Já Casey Currie e Sean Berriman, dos Estados Unidos, finalizaram em sétimo, porém, continuam na liderança na classificação, com vantagem de 46min40s para o segundo colocado. 

Além do ranking, a Can-Am domina a competição com o maior número de UTVs inscritos. Dos 46 veículos, 33 são da marca canadense, que é campeã das últimas duas edições do Dakar com o Can-Am Maverick X3.

O Dakar 2020 entra na reta final e, nesta quinta-feira (16/1), os competidores completam a maratona entre Shubaytah e Haradh, na Arábia Saudita para onde a caravana retorna no 11º e penúltimo dia. O trajeto total da 11ª etapa conta com 744 quilômetros, sendo 379 de trechos cronometrados, mais uma vez, repleto de dunas e na rota dos garimpeiros do ouro preto, que exploraram a região.

Faltam apenas dois dias para o fim da 42ª edição do Dakar, que termina na próxima sexta-feira (17/1), em Qiddiya. Ao todo, a prova conta com 12 dias em terras sauditas e percorrerá 7800 quilômetros (cerca de 5000 km de especiais). Além dos UTVs, a competição inclui as categorias de motos, quadriciclos, carros e caminhões.

Rally Dakar 2020 – Categoria UTVs (SxS)

Acumulado (extraoficiais) – Dez primeiros
1 – #405 – Casey Currie / Sean Berriman (EUA) – 46:22:15 – Can-Am Maverick X3
2 – #411 – Sergei Kariakin / Anton Vlasiuk (RUS) – 47:08:55 – Can-Am Maverick X3 
3 –  #400 – Francisco “Chaleco” Lopez / Juan Pablo Vinagre (CHI) – 47:37:13 – Can-Am Maverick X3
4 – #404 – Conrad Rautenbach (ZWE) / Pedro Bianchi Prata (POR) – 47:43:43
5 – #410 – Jose Antonio Lopez / Diego Gil (ESP) – 47:44:59 – Can-Am Maverick X3 
6 – #427 – Austin Jones / Kellon Walch (EUA) – 47:59:38 – Can-Am Maverick X3
7 – #417 – Axel Alletru (FRA) / Francois Begun (BEL) – 48:35:24 – Can-Am Maverick X3
8 – #420 – Jesus Puras / Xavier Blanco (ESP) – 48:50:33 – Can-Am Maverick X3
9 – #402 – Reinaldo Varela / Gustavo Gugelmin (BRA) – 50:45:16 – Can-Am Maverick X3
10 – #433 – Santiago Navarro / Marc Terradellas (ESP) – 51:37:08 – Can-Am Maverick X3


Resultados da 10ª etapa (extraoficiais) – Dez primeiros
1 – #412 – Mitchell Guthrie (EUA) / Ola Floene (NOR) – 2:23:47
2 – #409  – Blade Hildebrand (EUA) / Francois Cazalet (FRA) – 2:24:12
3 – #401 – Gerard Farres Guell / Armand Monleon (ESP) – 2:25:09 – Can-Am Maverick X3
4 – #427 – Austin Jones / Kellon Walch (EUA) – 2:26:11 – Can-Am Maverick X3
5 – #419 – Aaron Domzala / Maciej Marton (POL) – 2:27:16 – Can-Am Maverick X3
6 – #402 – Reinaldo Varela / Gustavo Gugelmin (BRA) – 2:29:55 – Can-Am Maverick X3
7 – #405 – Casey Currie / Sean Berriman (EUA) – 2:30:26 – Can-Am Maverick X3
8 – #420 – Jesus Puras / Xavier Blanco (ESP) – 2:30:27 – Can-Am Maverick X3
9 – #417 – Axel Alletru (FRA) / Francois Begun (BEL) – 2:32:03 – Can-Am Maverick X3
10 – #410 – Jose Antonio Lopez / Diego Gil (ESP) – 2:35:17 – Can-Am Maverick X3


Roteiro* Rally Dakar 2020 / Categoria para UTVs


16/1 
Etapa 11 – Shubaytah / Haradh – Etapa maratona
Deslocamento – 365 km 
Especial – 379 km
Total do dia – 744 km


17/1 
Etapa 12 – Haradh / Qiddiya
Deslocamento – 73 km 
Especial – 374 km
Total do dia – 447 km


* As informações são fornecidas pela organização do evento e estão sujeitas e alterações. 


Sobre a BRP – A BRP é líder global no segmento de veículos motorizados esportivos, sistemas de propulsão e embarcações construídos em mais de 75 anos de capacidade inventiva e foco intensivo no consumidor. O portfólio do grupo canadense é formado por produtos e marcas líderes de mercado, o que inclui as motos de neve Ski-Doo e Lynx, as embarcações Sea-Doo, os veículos on-road e off-road da Can-Am, os barcos Alumacraft e Manitou e os sistemas de propulsão marítima Evinrude e Rotax, bem como os motores Rotax para karts, motocicletas e aeronaves recreativas. A BRP apresenta como apoio a sua linha de produtos o suporte completo em peças, acessórios e vestuário, para aprimorar ainda mais a experiência do consumidor. Com vendas anuais de US$ 4,5 bilhões em mais de 100 países, o grupo conta com força de trabalho global composta por cerca de 10.350 pessoas motivadas e engenhosas.

www.brp.com
@BRPNews

Ski-Doo, Lynx, Sea-Doo, Evinrude, Rotax, Can-Am, Alumacraft, Manitou, Maverick X3 e o logotipo da BRP são marcas registradas da Bombardier Recreational Products Inc. ou de suas afiliadas. Todas as outras marcas registradas são de propriedade de seus respectivos proprietários.

Foto destaque MCH Photography

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *