Nas- Últimas Notícias

NASCAR – Joey Logano triunfa em Homestead e é o mais novo campeão da Monster Cup Series.

  •  
  •  

O fim do ano está chegando e, com ele, também se encerram a grande maioria das categorias de esportes a motor pelos quatro cantos do mundo e, dentre elas, não é diferente com a NASCAR.

Foram nada menos do que 36 encontros fascinantes, válidos pelo campeonato e, ainda, mais dois de exibição, quais sejam, os duels, em Daytona e a All Star Race, em Charlotte.

Pode-se dizer que todas as etapas da Monster Energy NASCAR Cup Series são verdadeiras maratonas de longa duração, que literalmente separam os 4 pilotos mais preparados para a última grande disputada, no oval de 1,5 milhas de Homeatead, em Miami.

Neste ano, os classificados foram Kevin Harvick (4), campeão de 2014, Kyle Busch (18), campeão do ano de 2015, Martin Truex Jr. (78), campeão de 2017 e Joey Logano (22), que ainda busca o seu primeiro título na principal categoria da NASCAR.

Ou seja, desta disputa travada entre dois Fords e dois Toyotas, de 4 equipes diferentes (Furniture Row, Gibbs, Penske e Stewart Haas Racing) certamente sairia um novo campeão ou um bicampeão, sendo válido lembrar que, dos pilotos em atividade, apenas Jimmy Johnson (48) possui mais de um título, pois já conta com nada menos do que 7 triunfos.

O número de equipes participantes desta grande final já indicava o quão foi disputado este campeonato e, para conquistar o título da temporada a regra era bem simples, qual seja, chegar na frente dos demais nesta 36° etapa!

A mídia norte americana focou esta disputa durante toda a semana, onde os 4 finalistas compareceram a programas de TV e foram muito requisitados.

Contudo, importa dizer que as vidas destes 4 pilotos não seriam tão fáceis, uma vez que os outros 36 pilotos estarão na pista e a eles só a vitória interessava.

Surge aí a grande questão: os pilotos deveriam partir para cima e se expor a acidentes ou se manter em posição confortável e correr o risco de não conseguir se recuperar e perder as chances do título?

Cada qual com suas apostas, as alegrias, tristezas, amarguras, vitórias e derrotas ficaram no passado e tudo se resume apenas a esta última grande etapa, principalmente para a equipe Furniture Row de Truex, que encerra suas atividades após esta prova.

Este clima festivo só foi interrompido com a triste notícia do falecimento do ex-piloto da equipe Wood Brothers e tricampeão da NASCAR, David Pearson (1966, 1968 e 1969), aos 83 anos de idade, no último dia 12/11/2018.

Ainda assim, complicando um pouco mais a vida dos finalistas, Danny Hamlin (11) crava a pole position da prova, com Kyle Busch (18) em segundo, Martin Truex Jr (78) em terceiro, Joey Logano (22) em quinto e Kevin Harvick (4) na décima segunda colocação.

Após a bandeira verde, não demorou muito para que Kevin Harvick (4) se aproximasse dos ponteiros e, pouco depois das paradas nos boxes, superasse Danny Hamlin (11), assumindo a liderança, se colocando em posição de  título e vencendo de forma brilhante o primeiro segmento da competição, com Kyle Larson (42), na segunda posição.

Aponto aqui, apenas para esclarecimento dos leitores, que nesta prova decisiva, os 4 finalistas não marcam pontos de segmento, uma vez que a regra define que o campeão será apenas aquele que chegar na frente dos demais.

Com um grande domínio de Kyle Larson (42) no segundo segmento da prova, este acabou por vence-lo, com Kevin Harvick (4) cruzando a linha de chegada muito perto, em segundo lugar.

A disputa era tão intensa que, com o final da prova se aproximando, os finalistas ocupavam as 4 primeiras posições na pista, surgindo daí os momentos mais emocionantes da disputa.

Depois da maioria dos pilotos terem parado nos Boxes, Kyle Busch (18) permaneceu na pista a espera de uma possível bandeira amarela que, mesmo após uma perigosa aproximação de Kevin Harvick (4), acabou por acontecer, após um toque entre Brad Keselowski (2) e Daniel Suarez (19).

Com isso, tudo se misturava novamente e Kyle Busch (18) trazia a equipe Gibbs novamente para a disputa.

E a relargada, como um verdadeiro teste para cardíacos, se deu novamente a apenas 15 voltas do fim, com os finalistas ocupando as 4 primeiras posições.

Com shows de ultrapassagens entre os classificados e, ainda, um final de prova insuperável, Joey Logano, com o carro nº 22 da equipe Penske, cruza na frente a linha de chegada e conquista o seu primeiro título na Monster Energy NASCAR Cup Series.

Em segundo, chegou o piloto Martin Truex Jr. (78) e, em terceiro, completou Kevin Harvick (4).

Com este resultado, Joey Logano (22) torna-se o 33º piloto na história da NASCAR a conquistar títulos na categoria principal

Da mesma forma, este é o segundo campeonato de pilotos conquistado pela equipe do gigante Roger Penske, tendo o primeiro sido obtido por Brad Keselowski, no ano de 2012, na última temporada da Dodge.

Ao fim, o campeonato restou finalizado da seguinte forma:

Campeão – Joey Logano (22);

Vice-campeão – Martin Truex Jr. (78);

3° Lugar – Kevin Harvick (4); e

4° Lugar – Kyle Busch (18).

A temporada 2018 da Monster Energy NASCAR Cup Series chega ao fim e suas próximas disputas serão no circuito de Daytona, a partir do dia 10/02/2019 e cujos detalhes explicaremos em oportunidade futura, aqui no PLANETA VELOCIDADE.

Até lá!

Alex Leonello Teixeira
Twitter: @alexleonello
Fonte: Divulgação/Internet

One Response

  1. Fui assistir à prova de Richomnd dia 22/09/18 em um roteiro de viagem, como amante da velocidade em especial à Nascar , fui assistir a grande final em Homested em Miami ! Sai de Brasilia sabado anoite indo à São Paulo para embarque para Miami , onde aluguei um carro e fui direto do aeroporto para o autódromo ” pessoal estamos 100 anos luz atrasados em organizações ” se comparado ao Tio Sam !!! A grande final teve uma série de eventos em qual estive de perto e pude acompanhar tudo ao vivo !!! Como torcedor de carteirinha da TOYOTA torcendo muito para KYLE BUSCH e também para MARX truex , pela situação da sua equipe !! Quando cheguei no autódromo umas 3 horas antes da corrida imaginei que a FORD levaria pois tudo indicava que era deles este ano “2018”. Mas valeu muito a minha paixão ainda aumentou e. Muito espero que em 2019 possa ir ver algumas provas , mas com a obs. O lugar onde se come mal !!! Pütz que país desenvolvido e atrasado ao mesmo tempo !!!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *