Nas- Últimas Notícias

NASCAR Monster Cup – Fontana é palco da vitória de número 200 de Kyle Busch!

  •  
  •  

No dia 17/03 a NASCAR desembarcou seus pilotos e equipes no estado da Califórnia para a realização da quinta etapa da fase regular de seu campeonato, que foi disputada no circuito oval de 2 milhas de Fontana, também chamado de Auto Club Speedway.

Em que pese o fato deste circuito se enquadrar nas características de pilotagem de Kyle Larson, piloto do Chevrolet Camaro nª 42 da equipe de Chip Ganassi, as atenções do final de semana foram voltadas, em verdade, para outro Kyle, o Busch, campeão de 2015 e competidor do Toyota Camry nº 18 da equipe Joe Gibbs.

Isto porque, o irmão mais novo da família Busch estava prestes a conquistar a sua vitória de número 200, somando-se as 3 principais categorias da NASCAR (Truck Series, Xfinity Series e Monster Cup).

Os holofotes da mídia e do púbico já se iniciaram no sábado, dia 16/03, na prova da Xfinity Series que aconteceu naquele mesmo circuito, da qual Kyle Busch participou, com grandes chances de vitória, mas que, devido a problemas e penalizações sofridas, cruzou a linha de chegada apenas na segunda colocação.

Para esta prova, Kyle Busch partia da 3ª colocação, sendo que Austin Dillon (3) cravou a pole position e largou na posição de honra do grid.

Desta vez, a ordem oficial para que os pilotos ligassem os motores de seus carros partiu dos integrantes da banda norte americana Mötley Crüe, presentes no circuito.

Com o pano verde estendido na pista, Kevin Harvick (4) assumiu a liderança da prova e a manteve por algum tempo.

Contudo, muito rápido, Kyle Busch (18) assume a ponta, e vence o primeiro segmento da prova, que terminou em bandeira amarela, por conta de uma rodada sofrida por Rick Stenhouse Jr. (17).

Com um domínio fascinante e uma vontade incrível de atingir a mais uma vitória, Kyle Busch, com um equipamento perfeito, se mantém na liderança e vence também o segundo estágio da competição.

Contudo, as coisas estavam prestes a mudar, visto que, na saída dos boxes, após o pit stop, Busch excede o limite de velocidade e é punido pela organização da NASCAR, sendo obrigado a relargar no final do pelotão.

Enquanto isso, a liderança da prova se alternava entre Brad Keselowski (2), Ryan Blaney (12) e Joey Logano (22), todos da equipe de Roger Penske.

Com uma estratégia diferente, Busch se manteve na pista por mais tempo, até que Bubba Wallace (43), causa mais uma amarela por conta do estouro do pneu dianteiro esquerdo de seu carro.

Assim, em um dia mágico e com uma recuperação sensacional, o piloto do Toyota Camry nº 18 estava novamente na liderança, para não mais perde-la, cruzando na frente a linha de chegada e conquistando seu segundo triunfo no campeonato, de forma consecutiva, e realizando o sonho da vitória 200 na NASCAR.

Em segundo lugar chegou o atual campeão Joey Logano (22) e, em terceiro, seu companheiro de equipe Penske e também campeão da temporada de 2012, Brad Keselowski.

OPINIÃO

Diante desta grande, importante e histórica conquista, a mídia do mundo todo iniciou uma grande comparação entre os números atingidos por Kyle Busch e aqueles alcançados no passado pelo rei Richard Petty (que já está sendo abordado no texto sobre as origens e a história da NASCAR que em breve será publicado aqui, no PLANETA VELOCIDADE).

Embora entenda realmente como válida esta comparação, uma vez que o rei também atingiu a marca de 200 vitórias na NASCAR, ouso dizer que isso tudo deve ser observado com bastante cautela, uma vez que ocorreram de formas diversas, com competidores de níveis distintos e em épocas absolutamente diferentes.

Embora tal situação, nem de longe, afaste o brilho e a importância da conquista de Kyle Busch, deixando clara a imagem de grande piloto que ele realmente é, nunca é demais lembrar que as mesmas foram conquistadas na soma dos triunfos das 3 principais categorias da NASCAR (Monster Cup, Xfinity Series e Truck Series).

A bem da verdade, quase a metade destes números (94) foram obtidos na Xfinity Series, que, por ser uma categoria secundária da NASCAR, possui, obviamente, competidores com um nível menos elevado, posto que ainda estão se preparando para o eventual e futuro ingresso na principal, a Monster Cup.

Outras 53 conquistas vieram da Truck Series, onde o nível dos adversários é ainda menor, trazendo no grid, em sua maioria, jovens pilotos que ainda sonham com o ingresso e a permanência na NASCAR.

Assim, apenas restam apenas 53 vitórias na categoria principal (pouco mais de 25% do total), o que o coloca com apenas um título (2015) e na 11ª posição de maiores conquistas de todos os tempos, cujo ranking é liderado pelo próprio rei, Richard Petty.

Sem que as demais categorias secundárias existissem, àquela época, as 200 vitórias de Petty, e os nada menos do que 7 títulos (1964, 1967, 1971, 1972, 1974, 1975 e 1979) se deram de forma exclusiva na categoria principal (então chamada de Grand National e de Winston Cup), competindo contra pilotos do mais alto nível, tais como Ned Jarret, Junior Johnson, Bob Issaac, David Pearson, Cale Yarborough, Dale Earnhardt e Bill Elliott.

Por outro lado, o número de provas disputadas em uma mesma temporada era infinitamente superior ao que se vê nos calendários atuais, aumentando, por óbvio, as chances de vitórias de um piloto em uma mesma temporada.

Assim, pessoalmente entendo que esta comparação entre ambos os pilotos não se sustenta em si, uma vez que se baseia em fatos e situações absolutamente distintas.

Sem qualquer sombra de dúvidas, os feitos de ambos ecoarão na história da NASCAR, mas vejo que a conquista do rei, inalcançável nos dias atuais, supera em muito a de Kyle Busch, sem qualquer espécie de desmerecimento.

Kyle Busch é um piloto completo, arrojado, competitivo, veloz e certamente ainda fará muito mais pela categoria, sendo figura certa no Hall da fama da NASCAR.

Repito que nada do que eu disse retira a grandiosidade do feito que vimos no domingo, no oval de Fontana, uma vez que o mesmo é absolutamente fantástico e verdadeiramente invejável.

Assim, nos resta dizer que a próxima etapa da Monster Energy NASCAR Cup Series acontecerá no dia 24/03, no pequeno e tradicional oval de apenas 0,5 milha de extensão de Martinsville, no estado norte americano da Virgínia e com nada menos do que 500 voltas!

Até lá!

Alex Leonello Teixeira

Twitter: @alexleonello

Fonte: Divulgação/Internet

4 Responses

  1. Independente de ser torcedora de Kyle Busch, achei sua análise da corrida e opinião, muito bem escrita e imparcial! Simplesmente perfeito! Parabéns!

    1. Obrigado pelo carinho e pela leitura, Margot.

  2. Bela matéria e opinião, amigo Alex. Profissional como sempre.

    1. Obrigado Anderson. É o carinho e o interesse de vocês que nos move.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *