Nas- Últimas Notícias

NASCAR Monster Cup – Kevin Harvick vence no Texas e se junta a Truex na disputa da grande final!

  •  
  •  

O velho oeste dos Estados Unidos, mais precisamente no estado do Texas, foi, no último dia 03/11, o palco de mais um grande duelo da Monster Energy NASCAR Cup Series, sendo esta a segunda prova válida pelo round of 8 dos playoffs nada Categoria.

Revisão Francisco Brasil e Marcos Amaral

Martin Truex Jr. (19) era o único piloto já classificado para a disputa do título da temporada na grande final em Homestead e, quanto aos demais, a história aqui era atirar primeiro e perguntar depois, visto que o que se teria nesta data era nada menos que uma prova de 500 milhas.

Já que a história era mesmo atirar, Kevin Harvick e seu Ford Mustang nº 4 da equipe Stewart-Haas Racing foram os mais rápidos nos treinos classificatórios do final de semana e, sendo assim, conquistaram o direito de partir da posição de honra no grid de largada.

Foto Internet/Divulgação

Depois de todas as tradicionais formalidades e da ordem de ligar os motores, a bandeira verde foi finalmente acionada e Kevin Harvick consegue se manter na liderança da prova.

Foto Internet/Divulgação

Primeira bandeira amarela veio já na volta 10 e envolvendo um dos finalistas quando Chase Elliott, após um furo de pneu, se encaminha direto para o muro.

Foto Internet/Divulgação

Tão logo a bandeira verde foi novamente agitada na volta 13, a segunda amarela foi acionada, por conta de detritos na pista, ocasionados por uma placa do circuito que se soltou do alambrado.

Sem mais intervenções, as paradas nos boxes para reabastecimento e troca de pneus começaram a ser feitas sob bandeira verde.

Mais uma bandeira amarela foi erguida após o fortíssomo acidente envolvendo os pilotos Brad Keselowski (2) e Rick Stenhouse Jr (17), que escorregaram sozinhos e em seguida no mesmo ponto.

Foto Internet/Divulgação

A relargada foi dada com Clint Bowyer (14) na liderança, mas Corey Lajoie (32) vai para o muro e provoca outra intervenção neste princípio de prova para lá de amarrado.

Foto Internet/Divulgação

Como se não bastassem tantos incidentes, Denny Hamlin (11) perde o controle do carro e vai para a área de escape em frente aos boxes, causando, adivinhem, nova bandeira amarela.

Foto Internet/Divulgação

Com relargada para apenas 1 volta de segmento, Kevin Harvick vem para cima e ultrapassa Bowyer, para assumir novamente a liderança da prova a atingir na frente a linha de meta que lhe dava a vitória o primeiro estágio da competição.

Aliás, com 6 bandeiras amarelas causadas por acidente, um Record histórico do Texas, esta primeira parte da prova demorou nada menos que 1 hora e 10 minutos para ser concluída.

A prova foi reiniciada na volta 96, com Alex Bowman (88) e seu belo e tradicional esquema de pintura na liderança, mas foi ultrapassado por seu companheiro de equipe, o heptacampeão Jimmie Johson (48) apenas 3 voltas depois.

Depois de liderar algumas voltas, Johnson acabou sendo superado por Aric Almirola (10), que acabou por se tornar o ponteiro.

Depois das tantas situações vivenciadas no início da corrida, seu estágio intermediário acabou por ser bem mais tranquilo e comportado, onde, no final, teve como vitorioso Aric Almirola.

Foto Internet/Divulgação

Na volta 178 a bandeira verde foi novamente agitada na pista, sob a liderança de outro piloto da equipe Hendrick Motorsports, William Byron (24).

Contudo, depois do domínio da equipe Stewart-Haas Racing nos dois primeiros segmentos, com Kevin Harvick e Aric Almirola, era a vez de outro de seus carros vir para a liderança, após superar Byron, e este era ninguém menos que o mexicano Daniel Suarez (41).

Um acidente envolvendo os carros de David Ragan (38) e Garret Smithley (52) interrompe novamente a prova.

Foto Internet/Divulgação

Pouco depois da relargada, em uma disputa interna da equipe Stewart-Haas Racing, Aric Almirola ultrapassa Suarez e se torna o líder.

Enquanto alguns pilotos buscavam os boxes em bandeira verde, o carro de Bubba Wallace (43) apresenta problemas e ele roda na pista, na volta 242. E…  Amarela.

Foto Internet/Divulgação

Depois da relargada, Harvick se aproxima de seu companheiro de equipe e, após uma grande e belíssima disputa interna da SHR, mostrando que na NASCAR não existe jogo de equipe, consegue a ultrapassagem para assumir a liderança.

As paradas nos boxes para reabastecimento e trocas de pneus voltam a acontecer em bandeira verde e Kyle Busch, que havia aguardado na pista até o último momento, deixou o motor de seu Toyota Camry apagar, perdendo assim várias posições.

Assim, livre na liderança e assumindo o apelido de “the closer” que possui, Kevin Harvick (4), absolutamente dominante, recebe na frente a bandeira quadriculada para vencer novamente no Texas e garantir sua participação da grande final da Monster Cup.

Foto Internet/Divulgação

Na segunda colocação completou a prova o seu companheiro de equipe Aric Almirola (10) e, em terceiro, completando o top 3 e a trifeta da equipe Stewart-Haas Racing, atingiu a linha de meta o mexicano Daniel Suarez (41)

Foto Internet/Divulgação

OPINIÕES

Opinião Alex Leonello

“The Closer”, Kevin Harvick, 1,5 milhas.

Tal qual a centelha de ignição de uma vela de automóvel e o combustível que se encontram na Câmara de compressão de um motor a combustão, a combinação das 3 expressões acima descritas só poderiam resultar em uma explosão de garra, experiência e talento que, ao fim, culminou na classificação para a grande final da temporada, que será disputada em Homeatead – Miami, no dia 17/11.

É bom frisar que o grande duelo travado no Texas, ao bom estilo do velho oeste norte americano, não foi feito entre apenas dois ou três adversários distintos, mas sim entre os 38 que colaram no porão o pedal da direita após o acionamento da bandeira verde.

Vale dizer que esta vitória tem gostinho de revanche, visto que, como lembramos, na temporada passada, Harvick havia vencido esta etapa e, logo após, foi punido com a perda dos pontos que a mesma lhe daria, bem como a suspensão de seu mecânico chefe e o piloto teve que chegar em Phoenix com a faca nos dentes para se classificar para a grande final daquele ano.

Ao fim desta etapa, ficou claro o quão rápido e determinado Kevin Harvick pode ser, deixando evidente o motivo pelo qual foi o campeão da temporada de 2014 e busca neste ano o seu bicampeonato.

Aliás, o domínio da equipe Stewart-Haas Racing foi fenomenal, visto que colocou 3 dos seus carros nas 3 primeiras colocações, ao final da prova, mostrando que estava pra lá de preparada para participar desta etapa decisiva.

Harvick atirou primeiro no Texas e, eliminando seus adversários, se juntou a Martin Truex Jr. Na grande final da Monster Cup Series, ambos em busca do bicampeonato.

E por falar em campeonato, a disputa agora será intensa entre os 6 pilotos que ainda buscam as 2 vagas remanescentes, sendo válido relembrar que, para Chase Elliott, apenas a vitória interessa.

Agora é só aguardar a definição de Phoenix!”

Opinião Francisco Brasil

“Citei em minha opinião na corrida passada as rusgas entre Kyle Busch e Aric Almirola, bem como Denny Hamlin e Joey Logano. Pois bem, nada aconteceu: Hamlin fez jus ao patrocínio e entregou provisoriamente a vaga na final ao rodar e Almirola esteve tão bem na corrida (como toda sua equipe) que não pensou em infernizar o #18. Com isso, quero dizer que os dois pilotos da gibbs tem que se concentrar bastante em Phoenix pois garantido mesmo na equipe para a final só Truex, que foi bem burocrático no Texas.

Algo que está dando o que falar é a rodada de Bubba Wallace. Kyle Larson foi prejudicado pela bandeira amarela e, no calor do momento, insinuou que o piloto do #43 rodou de propósito. Não acredito que Bubba o fez para prejudicar A ou B, mas se rodou propositalmente, foi para tentar algo que o favorecesse.

Por fim, Elliott agora depende de vencer ou vencer. Capacidade para isso em Phoenix ele tem, basta saber se terá ao seu lado a sorte que o abandou em diversos momentos cruciais esse ano. E a batalha será árdua.”

Opinião Marcos Amaral

“E não é que o “The Closer” venceu! Kevin Harvick que estava devendo esse ano, resolveu aparecer para carimbar seu passaporte para Miami, depois de uma temporada fantástica em 2018 como Ford Fusion, esse ano seu Ford Mustang estava meio de mal com as vitórias, mas é um piloto fantástico e é um grande candidato ao título.

Agora temos 6 pilotos para apenas duas vagas, já que Truex e Harvick estão de pijama esperando os dois finalistas. Poderia apontar por lógica, Buschinho e Logano, mas como a NASCAR é algo que a lógica ficou no muro, vamos saber apenas no domingo, na bandeirada final. Vai ser um Deus nos Acuda.

E por fim, falar de Texas, é falar de uma pista apaixonante, oval de 1,5 milhas, que traz uma emoção sempre maior, tanto na Nascar como na Indy, carros lado a lado, pilotos se perdendo sozinhos nas curvas, e por falar em curva, em Texas acelerou mais forte na saída de curva, é muro na certa.

Vamos para Phoenix, um Oval recentemente reformado de uma milha, com três curvas de raios diferentes, haja emoção.
Até lá! “

Foto Internet/Divulgação

PLAYOFFS

Com o término desta etapa no Texas resta apenas uma prova para o fim do round of 8 e para a definição dos finalistas da temporada.

Contudo e até então, a classificação deste round é a seguinte:

01 – Martin Truex Jr. (19) – 4.133 pontos (garantido na grande final);

02 – Kevin Harvick (4) – 4.113 pontos (garantido na grande final);

03 – Kyle Busch (18) – 4.113 pontos;

04 – Joey Logano (22) – 4.111 pontos;

05 – Denny Hamlin (11) – 4.091 pontos;

06 – Ryan Blaney (12) – 4.088 pontos;

07 – Kyle Larson (42) – 4.088 pontos; e

08 – Chase Elliott (9) – 4.033 pontos.

Foto Internet/Divulgação

A terceira e última etapa do round of  8 dos playoffs da Monster Energy NASCAR Cup Series acontecerá no dia 10/11, no circuito oval de 1 milha de Phoenix, no estado do Arizona.

Até lá!

Alex Leonello Teixeira
Twitter: @alexleonello

Foto destaque Internet/Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *