Destaques Nas- Últimas Notícias

Retrospectiva NASCAR 2019 – Parte 8 (Round of 16 – playoffs).

A fase regular da NASCAR estava definitivamente encerrada e apenas 16 pilotos estavam classificados para a disputa dos playoffs, como o PLANETA VELOCIDADE já narrou no texto anterior desta retrospectiva e que pode ser acessado através do link RETROSPECTIVA NASCAR 2019 – PARTE 7 (BRISTOL II, DARLINGTON E INDIANÁPOLIS).

O round of 16 contaria com 3 provas consecutivas, a serem realizadas em Las Vegas, Richmond e, ainda, no roval de Charlotte que, ao final, eliminaria automaticamente 4 pilotos da disputa pelo título da temporada e classificaria os demais para o round of 12.

Logo, deste ponto em diante, uma vitória passaria a ser ainda mais importante, uma vez que significa avançar imediatamente para o round seguinte, garantindo emoção plena em todas as disputas.

Fonte: Divulgação/Internet

Assim, a primeira prova dos playoffs foi realizada no dia 15/09 no circuito oval de 1,5 milhas de Las Vegas, no estado de Nevada e, o que aconteceu em Vegas, mais uma vez, veio parar aqui no PLANETA VELOCIDADE.

Para esta tão esperada etapa, a posição de honra no grid de largada ficou por conta do piloto do Ford Mustang nº 14 da equipe Stewart-Haas Racing, o veterano Clint Bowyer.

Fonte: Divulgação/Internet

Com a bandeira verde acionada, Daniel Suarez (41) e Clint Bowyer (14), pilotos da mesma equipe, travaram uma linda disputa interna pela primeira colocação, onde o mexicano, após vários toques, levou a melhor.

Fonte: Divulgação/Internet

Aric Almirola (10), supera Suarez e assume a ponta, mas logo é ultrapassado por Joey Logano (22) que, sem intercorrências, mantém sua posição e cruza na frente a linha de meta e vencer o primeiro segmento da prova.

O Reinício de prova tem como líder mais um piloto da Stewart-Haas Racing, qual seja, Kevin Harvick, em seu Ford Mustang nº 4 que logo é ultrapassado por Joey Logano.

O primeiro dos finalistas a abandonar a prova foi Erik Jones (20), devido a problemas mecânicos em seu Toyota Camry da equipe de Joe Gibbs.

Fonte: Divulgação/Internet

Com o decorrer da prova, quem se aproximava era Martin Truex Jr. (19) que, já na parte final do segundo segmento da prova, encostou e ultrapassou Logano, mantendo sua posição até cruzar na frente a linha de chegada e vencê-lo.

O próprio Martin Truex Jr. relarga na frente e a primeira bandeira amarela por acidente da prova finalmente veio a acontecer quando William Byron (24) perde o controle do carro e roda na pista.

Fonte: Divulgação/Internet

Em uma relargada magistral, Kevin Harvick assume novamente a liderança da prova e passa a abrir boa vantagem sobre os demais.

Como amarela chama amarela, a intervenção seguinte veio na volta 188 por conta da colisão de Kurt Busch (1) com o muro.

Fonte: Divulgação/Internet

Depois de uma reaproximação meteórica, Martin Truex Jr. conclui a ultrapassagem sobre Kevin Harvick para assumir novamente a liderança da prova e abrir grande distância.

Fonte: Divulgação/Internet

Assim, em uma última cartada certeira, Martin Truex Jr. (19) quebra a banca e vence a etapa de Las vegas, conquistando não só o quinto triunfo desta temporada, como também se garantindo para o round of 12 dos Playoffs da categoria.

Na segunda colocação completou a prova Kevin Harvick (4) e, em terceiro, fechando o top 3, cruzou a linha de chegada Brad Keselowski (2).

Fonte: Divulgação/Internet

Logo na semana seguinte após Vegas, as feras da Monster Cup rumaram para o estado norte americano da Virginia, a fim de, no oval de ¾ de milha de Richmond, disputarem a segunda etapa do round of 16 dos playoffs, onde o único piloto sem preocupação de classificação era mesmo Martin Truex Jr.

Fonte: Divulgação/Internet

Brad Keselowski (2), campeão do ano de 2012 e também candidato ao título desta temporada, conquistou o nobre direito de partir da posição de honra do grid de largada.

Fonte: Divulgação/Internet

O pano verde foi finalmente agitado e Brad Keselowski conseguiu se manter na ponta até a volta 54, quando Martin Truex Jr. (19) se aproxima perigosamente e conclui a ultrapassagem, assumindo a liderança da prova para vencer o primeiro segmento da mesma.

A relargada foi dada com Kyle Busch (18) na primeira colocação e uma bandeira amarela foi acionada na volta, após um toque ocorrido na pista entre os pilotos Alex Bowman (88) e Austin Dillon (3).

Fonte: Divulgação/Internet

Martin Truex Jr. volta a se aproximar perigosamente e passa a exercer grande pressão sobre o líder Kyle Busch, em busca da ultrapassagem.

Contudo, o campeão do ano de 2015 resiste a esta briga interna da equipe Gibbs para cruzar na frente a linha de chegada e vencer o segundo estágio da competição.

A bandeira verde foi novamente acionada sob a liderança de Kyle Busch e Reed Sorenson (77) provoca uma nova intervenção na volta 243, em decorrência de uma rodada.

Os ponteiros aproveitaram a oportunidade para se dirigirem aos boxes para reabastecimento e troca de pneus e quem volta na liderança é o pole position Brad Keselowski, que logo depois foi superado por Martin Truex Jr.

Fonte: Divulgação/Internet

Ao tentar colocar uma volta em Rick Stenhouse Jr. (17), Martin Truex Jr. sofre um toque na traseira do seu carro que o faz perder o controle e rodar na pista, perdendo a primeira colocação que ocupava e provocando mais uma bandeira amarela.

Fonte: Divulgação/Internet

A prova é retomada na volta 322, com Kyle Busch na liderança e Truex Jr. no terceiro posto.

Determinado, Truex se reaproxima de Kyle Busch e depois de uma luta intensa na pista, digna de dois campeões e com direito a toques dentro de uma mesma equipe, consegue completar a ultrapassagem e retomar a primeira posição da disputa, enquanto restavam apenas 25 voltas para o final.

Fonte: Divulgação/Internet

Sem ser mais ameaçado e construindo uma vantagem confortável, Martin Truex Jr. segue firme na liderança até cruzar na frente a linha de meta e conquistar a vitória desta etapa de Richmond, a sexta nesta temporada.

Na segunda colocação completou a prova o seu companheiro de equipe, Kyle Busch (18) e, em terceiro, fechando o top 3, cruzou a linha de chegada o também piloto da equipe de Joe Gibbs, Denny Hamlin (11).

Fonte: Divulgação/Internet

Pouco tempo depois do encerramento da etapa, Erik Jones (20), que havia cruzado a linha de chegada na quarta colocação, dando um aproveitamento de 100% para a equipe de Joe Gibbs foi reprovado na inspeção realizada pela NASCAR após a prova, em função de irregularidades encontradas ns suspensão traseira do mesmo.

Com isso, a quarta colocação que o mesmo havia conquistado lhe foi tirada e entregue a Brad Keselowski.

O grante e inesperado destaque desta etapa ficou por conta do “rocket man” Ryan Newman (6) que acabou por conquistar a quinta colocação, elevando sua classificação entre os finalistas dos playoffs.

Fonte: Divulgação/Internet

Com apenas 3 pilotos efetivamente garantidos para o próximo round dos playoffs (Martin Truex Jr. por vitórias; e Kyle Busch e Kevin Harvick por pontos) o grupo segue para a terceira e derradeira etapa que decidirá quais os pilotos poderão manter vivas as chances de título no ano de 2019.

Mas, para isso, era preciso sair da zona de conforto dos pilotos e deixar os tradicionais ovais para fazer curvas para os dois lados no ROVAL de Charlotte, pela segunda vez na história, que se localiza no estado norte americano da Carolina do Norte.

Fonte: Divulgação/Internet

Depois de conquistar o melhor tempo nos treinos classificatórios durante aquele final de semana, a pole position para esta etapa ficou por conta do piloto da equipe Hendrick, William Byron (24).

Com a bandeira verde finalmente acionada, William Byron consegue se sustentar na liderança da prova por um bom tempo.

Fonte: Divulgação/Internet

Em que pese o susto de uma rodada na entrada de uma chicane, Alex Bowman (88) não causa danos ao seu carro e retorna para a prova após buscar os boxes.

Na volta 23, um acidente envolvendo Jimmie Johnson (48), Denny Hamlin (11), Alex Bowman (88) e Erick Jones (20) trazendo consigo a necessidade de outra intervenção.

Fonte: Divulgação/Internet

Ainda sob bandeira amarela, Kyle Larson (42) que se aproveitou da oportunidade para ultrapassar William Byron, cruza na frente a linha de chegada para vencer o primeiro segmento da prova.

Joey Logano (22) relarga na frente, mas é ultrapassado por Chase Elliott (9) na volta 31, depois de uma impressionante aproximação.

O finalista e atual campeão Joey Logano bate nos pneus de proteção logo após a saída dos Boxes e é obrigado a retornar aos pits para reparos, jogando por terra suas chances de vitória.

Depois de sofrer um toque de Alex Bowman (88), Bubba Wallace (43) roda e vai para o muro, causando uma nova bandeira amarela.

Fonte: Divulgação/Internet

Clint Bowyer (14) que não entrou nos boxes relarga na primeira colocação, mas é ultrapassado por Brad Keselowski (2) na volta 46.

Chase Elliott vem dando um show na pista, ultrapassado vários pilotos e chegando ameaçadoramente em Keselowski e ultrapassando-o na volta 48 e para vencer o segundo estágio da competição.

Elliot relarga na primeira colocação, mas uma nova bandeira amarela é acionada após Daniel Henric (8) rodar na pista e provocar o acionamento de uma nova bandeira amarela.

Já na relargada Chase Elliott erra na frenagem e passa reto na curva 1, para desespero de seus torcedores, reativando a intervenção e deixando a liderança da prova nas mãos de Kevin Harvick (4).

Fonte: Divulgação/Internet

Daí por diante ocorre uma sequência de rodadas e bandeiras amarelas, sendo as duas primeiras ocasionadas pelas dodadas de Rick Stenhouse Jr (17) e Denny Hamlin (11), respectivamente, e outra pela escapada de pista por parte do Mexicano Daniel Suarez (41).

Fonte: Divulgação/Internet

Outra amarela ainda foi acionada por conta de um incidente que envolveu os pilotos Chris Buescher (37) e Kurt Busch (1) que, ao fim, se agravou em uma bandeira vermelha, decorrente de um vazamento de óleo do carro de Garrett Smithley (52).

Depois da relargada, Kevin Harvick é superado por Chase Elliott, que vinha em uma recuperação fantástica e, depois, ainda restou ultrapassado por Alex Bowman, perdendo a segunda colocação.

Absoluto na pista, Chase Elliott (9) se mantém na liderança até cruzar na frente a linha de chegada para vencer a etapa de Charlotte e avançar nos playoffs da Monster Energy NASCAR Cup Series.

No segundo posto concluiu a prova o seu companheiro de equipe Hendrick, Alex Bowman (88) e, em terceiro, recebeu a bandeira quadriculada preta e branca o campeão do ano de 2014, Kevin Harvick (4).

Fonte: Divulgação/Internet

Como local escolhido para extravasar sua alegria e comemorar mais uma vitória conquistada na Monster Cup foi o mesmo que antes havia se tornado o seu algoz, qual seja, a mesma proteção de pneus na qual havia sofrido o acidente que quase lhe custou a vitória.

Para delírio dos fãs, Elliott colocou a frente de seu Chevrolet Camaro no mesmo ponto em que havia batido e acelerou forte.

Fonte: Divulgação/Internet

PLAYOFFS

Com o término desta prova no ROVAL de Charlotte, chegava ao fim o round of 16 dos playoffs, onde haviam sido eliminados Aric Almirola (10), Ryan Newman (6), Kurt Busch (1) e Erik Jones (20), restando apenas 12 finalistas aptos a disputar o título desta temporada.

Todos os 12 pilotos remanescentes receberam os pontos conquistados durante o campeonato e, sendo assim, a situação do round of 12 é a seguinte:

01 – Kyle Busch (18) – 3.046 pontos;

02 – Martin Truex Jr. (19) – 3.041 pontos;

03 – Denny Hamlin (11) – 3.030 pontos;

04 – Joey Logano (22) – 3.029 pontos;

05 – Kevin Harvick (4) – 3.028 pontos;

06 – Chase Elliott (9) – 3.024 pontos;

07 – Brad Keselowski (2) – 3.024 pontos;

08 – Kyle Larson (42) – 3.006 pontos;

09 – Alex Bowman (88) – 3.005 pontos;

10 – Ryan Blabey (12) – 3.004 pontos;

11– William Byron (24) – 3.001 pontos;

12 – Clint Bowyer (14) – 3.000 pontos;

Assim como a primeira, esta segunda fase dos playoffs, o round of 12, também contaria com 3 provas eliminatórias, que serão assunto a ser tratado na parte 9 de nossa retrospectiva.

Voltamos em breve.

Até lá!

Alex Leonello Teixeira
Twitter: @alexleonello

Foto destaque Divulgação/Internet

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *