Destaques Fórmulas

Sérgio Sette brilha em Abu-Dhabi e conquista a Superlicença para a F-1

  •  
  •  

Brasileiro venceu a primeira corrida e, com grid invertido, foi terceiro na segunda

Divulgação (Dutch Photo Agency)

Terminou neste domingo (1º) a temporada 2019 do Campeonato Mundial de F-2. Para encerrar o ano com chave de ouro o piloto brasileiro Sérgio Sette Câmara (YOUSE | BMG | MRV | CCR | CBMM | CEMIG | GASMIG | COPASA) deu um verdadeiro show na pista de Abu-Dhabi, nos Emirados Árabes. Mais rápido durante todo o fim de semana ele foi o pole-position, venceu a corrida de sábado e, neste domingo, com o grid invertido, foi novamente ao pódio, na terceira posição. Com o resultado Sette Câmara garantiu os pontos necessários para obter a Super Licença para a F-1.

A 12ª e última rodada dupla da F-2, como já acontece há alguns anos, teve como palco o belíssimo circuito de Yas Marina, em Abu-Dhabi, nos Emirados Árabes. Na luxuosa pista do Oriente Médio os 20 carros que participam da competição fizeram a última e, talvez, a mais empolgante corrida do ano.

Divulgação (Dutch Photo Agency)

Após as 11 primeiras rodadas do ano Sette chegou à pista com o quarto lugar no Campeonato e o principal objetivo de se manter, no mínimo, nesta posição. Isso porque, o quarto posto na classificação final lhe rendem 30 pontos para a obtenção da Super Licença para a F-1 e, somados aos 10 que ele conseguiu em 2018, já estaria apto a seguir como piloto titular na principal categoria do automobilismo mundial.

Após ter se dedicado bastante na preparação prévia, com incansáveis horas de simulador, treinos físicos e de kart o brasileiro entrou na pista para o treino livre ciente do que precisaria fazer. Assim, no única sessão livre em que a F-2 tem direito, o brasileiro já mostrou que tinha um carro muito bem acertado. Com a marca de 1m51s941 ele foi o mais veloz e ficou quase dois décimos à frente do segundo colocado, seu companheiro de equipe, Nicholas Latifi.

Divulgação (Dutch Photo Agency)

Poucas horas depois foi realizada a tomada de tempos. Sette, em sua primeira tentativa, não conseguiu extrair o melhor do carro #5 ficando no terceiro posto. No segundo jogo de pneus, então, ele fez uma volta próxima da perfeita. Impondo uma marca extraordinária no terceiro setor da pista Sérgio marcou o tempo de 1m49s751 garantindo assim a sua segunda pole-position da temporada.

A primeira prova foi disputada na noite de sábado. Sette, após perder um pouco de aderência na largada, caiu para a terceira posição. Sem se abalar o piloto seguiu na pista com os pneus hipermacios. Com um ritmo de corrida não muito bom o brasileiro foi vendo seus adversários abrirem um pouco, caiu para a quarta posição e, na sexta volta, entrou para a parada obrigatória de troca de pneus. Em um trabalho perfeito a equipe DAMS recolocou o brasileiro na pista na nona colocação e, à partir daí, começou a valer a estratégia do time. Com um bom ritmo Sérgio conseguia ser um pouco mais veloz que seus concorrentes e, com isso, foi poupando seus pneus sem ter de brigar por posições. Nas últimas oito provas da corrida, porém, ele passou a imprimir voltas extremamente velozes, foi superando um a um seus adversários e, ao final, recebeu a bandeirada da vitória com mais de cinco segundos de vantagem para o segundo colocado.

Divulgação (Dutch Photo Agency)

“Estou muito feliz. Esta foi a minha primeira vitória em uma corrida de sábado e, mais do que isso, partindo da pole-position. Nosso carro está voando e, acreditar na estratégia do time e nas informações dos engenheiros foi fundamental para conseguirmos vencer. Com os pontos de hoje já está garantida a minha superlicença e isso, por si só, me deixa ainda mais feliz”, comentou o piloto.

PARA FECHAR O ANO COM CHAVE DE OURO

Seguindo o regulamento da competição Sette largou neste domingo na oitava posição do grid. Em uma prova em que a troca de pneus não era obrigatória o piloto da DAMS sabia que teria de buscar a máxima recuperação, porém, preocupando-se em não desgastar demais os pneus.

Usando de toda a sua técnica para este quesito, bastante elogiada inclusive pela imprensa internacional, Sérgio partiu para a corrida. Atrapalhado por um concorrente que se atrapalhou na largada à sua frente o brasileiro ainda conseguiu se sair bem da situação e seguiu na corrida no mesmo oitavo posto. Com um bom ritmo ele seguiu nas primeiras voltas e, a partir do quinto giro, deu início à sua recuperação. Diante de adversários muito rápidos Sérgio soube se posicionar muito bem e, sem cometer erros, ganhou cinco posições para completar as 22 voltas na terceira posição.

“Nada melhor que terminar a temporada novamente no pódio. Fizemos um fim de semana próximo do perfeito. As pessoas têm e memória muito curta e, terminar o ano com bons resultados nos deixa, nos deixa por muito tempo lembrados. Agradeço muito aos meus patrocinadores, minha família e a todos que torceram por mim em mais um ano. Por fim, deixo meu especial agradecimento à equipe DAMS, pelo grande trabalho que desenvolvemos nesta temporada. Juntos conseguimos garantir o título de equipes e, mais do que isso, oferecer uma relevante homenagem ao Sr. Jean Paul Driot, fundador e chefe da equipe que faleceu neste ano”, comentou o brasileiro de 21 anos.

Pela segunda temporada consecutiva Sette Câmara ajudou sua equipe na conquista do título de equipes. Em 2018 ele foi campeão com a Carlin e, agora, em 2019, com a DAMS. No resultado final do Campeonato de pilotos Sérgio ficou com a quarta colocação, com 204 pontos. O título ficou com o holandês Nyck DeVries, com 266. Nicholas Latifi (CAN) ficou com o vice, com 214 pontos e Luca Ghiotto a terceira posição, com 207.

Fotos destaque Dutch Photo Agency | Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *