Fórmulas

Sérgio Sette termina testes de Fuji no Top10 da Super Formula

Em seu primeiro contato com a nova categoria piloto brasileiro completou mais de 200 voltas

Divulgação
(B-Max Racing by Motopark)

Na distante cidade de Fuji, no Japão, às margens do monte Everest, o piloto brasileiro Sérgio Sette Câmara (YOUSE | XP Investimentos | MRV | Energisa | Gasmig | CBMM) fez nesta terça e quarta-feira a sua estreia oficial na categoria em que irá competir no ano de 2020 – a Super Fórmula Japonesa.

A bordo do carro #50 da equipe B-Max Racing by Motopark o mineiro de 21 anos participou da primeira rodada de testes coletivos da categoria quando completou mais de 200 voltas no circuito asiático. Seu principal objetivo, neste momento, foi o de conhecer o carro de sua nova categoria, bem como, criar um vínculo profissional com os novos engenheiros e mecânicos que irão trabalhar com ele durante todo o ano.

Divulgação (B-Max Racing by Motopark)

Outra situação que Sérgio buscou assimilar foi a preparação para um fim de semana de competição, bastante diferente do que ele se acostumou nas últimas três temporadas de F-2. A programação de corrida da Super Formula conta com três treinos livres, tomada de tempos separada em três sessões, um aquecimento de oito minutos e, depois, a corrida, que tem em média uma hora e meia de duração. Ou seja, é praticamente igual à programação de um fim de semana de F-1, por exemplo.

Outros fatores técnicos que Sette destacou após os treinos foram o grande downforce existente no carro, bem como, a força do motor Honda e a aderência dos pneus Yokohama, completamente distintos do que ele vivenciou nas categorias pelas quais já passou.

Divulgação (B-Max Racing by Motopark)

“Tivemos dois dias muito produtivos aqui em Fuji. Tinha muita coisa para aprender, conhecer as pessoas, entender o mecanismo do fim de semana de competição e, principalmente, conhecer um carro completamente novo para mim. O meu maior benefício foi o tanto que consegui andar na pista. Fizemos vários tipos de simulação como qualify, corrida, pit-stop, largada, enfim…. Realmente usamos o tempo para treinar e nos preparar para os próximos desafios. Na semana que vem, na segunda rodada de testes, tenho certeza que estaremos mais integrados e os resultados tendem a ser melhores também”, comentou o piloto de 21 anos.

Na última das quatro sessões de treinos Sette Câmara ficou com o oitavo tempo ao estabelecer a marca de 1m21s823. O mais veloz foi o japonês Nirei Fukuzumi, concorrente que Sérgio já enfrentou no Mundial de F-2.

Divulgação (B-Max Racing by Motopark)

Confira o Top-10 dos testes da tarde desta quarta-feira:

1) Nirei Fukuzumi (JPN) |Dandelion/Honda | 1m21.207s             
2) Ryo Hirakawa (JPN) | Impul/Toyota | 1m21.448s         0.241s
3) Sacha Fenestraz (FRA) | Kondo/Toyota | 1m21.642s   0.435s
4)  Naoki Yamamoto (JPN) | Dandelion/Honda | 1m21.662s        0.455s
5) Yuhi Sekiguchi (JPN) |Impul/Toyota | 1m21.676s         0.469s
6) Toshiki Oyu (JPN) | Nakajima/Honda  | 1m21.691s      0.484s
7) Juri Vips (EST) | Mugen/Honda | 1m21.819s  0.612s
8) Sergio Sette Camara         (BRA) | B-Max/Honda | 1m21.823s 0.616s
9) Tadasuke Makino (JPN) | Nakajima/Honda | 1m21.832s          0.625s
10) Kamui Kobayashi (JPN) | KCMG/Toyota | 1m21.929s              0.722s

Fotos destaque Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *